Influência Psicológica dos Planetas

0a859a08d9a809d249ac1518cd3aeed2

Antonio Facciollo Neto & Vera Facciollo

Instituto Paulista de Astrologia

Curso de astrologia científica registrados e reconhecidos pela ABA.

φ

I. Influência Psicológica dos Planetas
II. O Estado Cósmico dos Planetas
III. Tábua de Forças Planetárias
IV. Planetas Peregrinos
V. Triplicidades e Decanatos
VI. Os Decanatos e suas Regências
VII. As Qualidades Primitivas dos Elementos

δ

I

Influência Psicológica dos Planetas

PLUTÃO

As estatísticas modernas constataram que este planeta revela os segredos das profundezas, dos abismos da alma, inacessíveis à inspeção da razão. Circunstâncias de natureza misteriosa, independentes do querer ou poder humanos. Oscila entre o bem e o mal, ou, ainda, está além do bem ou do mal, da luz e das trevas, da afirmação e da negação, da negação e da transformação das condições) trazendo extremos de boa e má sorte. Uma renúncia voluntária dos interesses mundanos para conquistar um desenvolvimento espiritual; uma desistência do lar, pais e fortuna para estar com alguém que tenha afinidade conjugal. Inclina ao impulso sociológico, o grupo organizado como instrumento para amputar as excrescências parasitárias do corpo político a fim de reconstruir a sociedade partindo de linhas altruísticas. No tema de nascimento de muitos grandes homens onde este planeta se apresenta em condições favoráveis é um indício inelutável da força do destino ao mesmo tempo grandiosa e trágica.

Segundo o desenvolvimento espiritual que hajam alcançado, esses indivíduos chegam a ser dirigentes de grandes organizações e fundações para o fomento do bem estar e das relações humanas, associações profissionais que visam melhora das condições sociais, ou então simples fundadores de clubes ou chefes de grupos, porém sempre ligados a coisas coletivas ou massificadas, tanto é que é frequente nos temas astrológicos de dirigentes de “trustes”, monopólios ou cartéis, quando se encontra bem colocado. Leva a conquista de sucessos sociais ou de elevação espiritual depois de grandes provas, com a superação de um profundo mergulho nas trevas. Presta incentivo à grandes gênios literários ou dramáticos que causam impacto na coletividade, através de doutrinas que menosprezam a autoridade constituída ou o Direito vigente, comumente movidos mais por uma justa indignação a favor da sociedade do que por vingança pessoal. Seus representantes chegam a criar uma obra de valor durável ou conquistar uma posição de vasto raio de ação, inspirados por nobres ide ais de caráter social, a preço de sofrimentos morais e de humilhações, depois de numerosos enganos e juízos falsos sobre as coisas.

Plutão inclina a um supremo e incontido esforço por atuar transcendendo todas as limitações, normas, éticas, doutrinas, interesses criados, tradições, etc. Tende a emancipar totalmente e a reintegrar positivamente no todo. Esforça-se por viver o instante com liberdade total, destruindo, se necessário, tudo que venha a impedir a plenitude universal do espírito.

Com frequência dá um estado de consciência que está além do bem e do mal, sendo muito comum tomar atitudes que pareçam malvadas ou desumanas, quando, na verdade, seus verdadeiros objetivos são transcendentais. É provável que seja o mais perfeito representante da velha máxima “OS EXTREMOS SE TOCAM”. Um princípio de transformação, metamorfose, crise e transmutação. De certa forma expressa o lado demoníaco da vida e tem relação com os profundos instintos agressivos, os instintos de morte de Freud. Está intimamente ligado com o inconsciente coletivo. Tem uma relação marcante com a mediunidade, parapsicologia, ocultismo, simbolismo, psicanálise, sexualidade, espionagem, catástrofes coletivas e com a energia atômica. Está ligado ainda com a química e alquimia. Decididamente o regente do signo de ESCORPIÃO.

Anatomia, Fisiologia e Patologia de Plutão

As glândulas digestivas; a fontanela da criança, o cordão umbilical, os centros nervosos que conectam o plexo solar com o plexo sagrado (sexual) e o alto da coluna vertebral com a glândula pineal; os fermentos solúveis que efetuam transformações catalíticas e hidrolíticas e o equilíbrio entre as fases anabólicas e catabólicas essenciais para o metabolismo.

Doenças devidas sedimentação de substâncias minerais precipitadas em consequência de intoxicação ácida, perturbação do equilíbrio acidobásico, deformações, atrofias, mal formação óssea e glandular, amputações, dores artríticas, esclerose cerebral; acidentes e catástrofes coletivas.

δ

NETUNO

É um planeta que indica grande força intuitiva e rica imaginação. É difícil distinguir suas características positivas das negativas. Promove a agitação social e inclina a emoções ilusórias e intangíveis; acaricia falsas esperanças entregando-se a projetos enganosos; atua movido por razões poderosas porém inexplicáveis; não obstante está relacionado com a harmonia, a simpatia ao oculto, a simetria, o ritmo e a dança, que é a poesia do movimento; tem uma predileção pelos instrumentos de corda. Gosta do mistério, do mórbido e erótico. A este planeta pertencem os sentimentos, os desejos e as emoções profundas; a receptividade imaginativa, a estética, as faculdades psíquicas ou percepções extra-sensoriais. Quando contrariado se mostra neurótico, dramático e sensível ao poder da sugestão e das aparições.

Pelo mais inexplicável motivo romperá um convênio ou voltará atrás num compromisso. Está ligado a indiferença, a invasão receptiva, a adesão ao coletivo e a dissolução no meio, já que desfaz as fronteiras entre o sujeito e o objeto. É de natureza hipersensível, hiperemotiva, impressionável, difusa, incerta e dúbia. Predisposto a caridade, devoção, sacrifício, masoquismo, evasão, fuga, quimera, utopia, idealismo e mística. Nos artistas indica uma alta sensibilidade que nos indivíduos medíocres aparece como mórbidos excessos da fantasia. Em condições astrológicas desfavoráveis induz a dissolução, paixão pelos prazeres, aos mais exóticos vícios, encontrando-se em temas de nascimento daqueles que fazem uso ou comércio de entorpecentes ou, ainda, que se dedicam a atividade ilícita ou imoral. Por outro lado, pode tratar-se de pessoas que são vítimas de traidores, delinquentes, vigaristas, que os levam a acreditar em “negócios da china”, desfrutando, então de sua ingenuidade. Tem domínio sobre a sublimação e espiritualização dos instintos e sentimentos primitivos que atuam no inconsciente, seja em forma de obra de arte ou de desmaterialização do objeto desejado pelo instinto. Está ligado a toda classe de fuga da realidade: drogas, narcóticos, visões, alucinações, ilusões, devaneios, enganos, sonhos, nirvanas, milagres, feitiços, enigmas, segredos e também ao mundo espiritual com seus mistérios. Tem relação com os crimes baseados em artimanha, engano e intriga e com o assassinato por envenenamento. E um dos regentes do signo de PEIXES.

Anatomia, Fisiologia e Patologia de Netuno

A glândula pineal, os órgãos de percepção extra-sensorial, a atividade das faculdades telepáticas, o plexo solar, o canal espinhal, a fibra dos nervos, os glóbulos brancos. Quanto às enfermidades, causa deficiência de oxigênio (juntamente com a influência de outros planetas); desequilíbrio endócrino devido a causas inexplicáveis atualmente, esgotamento de energias físicas e psíquicas; anemia, leucemia, neurose, transe, catalepsia, mediunidade; frequentemente devido a uma atividade psíquica mal dirigida ou indisciplinada, esquizofrenia, histeria, alucinações, manias, asfixias, envenenamentos, intoxicações, vícios por drogas, obesidade, adormecimento e formigamento dos membros e órgãos, doenças misteriosas ou inexplicáveis, contágios por germes invisíveis; obsessão, loucura, rugas prematuras.

δ

URANO

Esse planeta apresenta inúmeras correspondências tanto positivas quanto negativas. Hoje tem-se como indiscutível sua natureza é repentina e explosiva. Encontra-se frequentemente nos temas do nascimento de homens extremamente dinâmicos que fizeram o papel de inovadores e que fizeram revoluções de fundo ideológico, recorrendo inclusive ao emprego da violência. Acrescenta-se que nesses casos Urano ocupa uma posição importante no tema natal. Por outro lado há um indício de ideias geniais, intuição e engenho criador que encontra-se potentemente colocado nos temas de grandes cientistas e inventores.

Possui uma tendência iconoclasta, caracterizada por uma maneira repentina de aproximar-se e retirar-se; reage violentamente contra tudo que lhe possa despojar sua liberdade. Possui uma inflexível vontade, mantendo a independência a qualquer preço, pois dificilmente se dispõe a suportar qualquer gênero de domínio e muito menos uma autoridade arbitrária.

Possui um intenso sentido do poder e da autoridade. É extremamente confiado em si mesmo. Inventivo, interessado em princípios científicos e religiosos; despreocupado, altruísta; perseverante na luta contra os obstáculos materiais até a vitória, embora sujeito a mudanças caleidoscópicas de atitudes; organizador, promotor e investigador científico no plano materialista; possui marcante originalidade, com tendência a apresentar novos princípios, iniciar novas ocupações, promover novas ideias, utilizar novos métodos e apartar-se das tradições e costumes estabelecidos, mostrando desdém pelas restrições arbitrárias da moral convencional. Nele há um intenso sentido mecânico, capacidade executiva que o inclina as construções de engenharia; sua capacidade para compreender e prover as necessidades do povo e marcante; está geralmente classificado como excêntrico. É com frequência uma espécie de fatalista que considera seu destino além de seu próprio domínio, impelido por circunstâncias providenciais. Naturalmente inclinado a mostrar-se variável, espasmódico, impulsivo, profético, heroico. Quando mau colocado pode ser cético, refratário, fanático, anarquista e dado a lançar ataques sarcásticos contra qual quer coisa, com ou sem provocação, assumindo atitudes tirânicas. Desperta e leva a unidade, libera, singulariza e individualiza para separar do meio e aumentar em autonomia.

É um princípio de tensão, ereção, atração e repulsão. Acusa as diferenças entre o sujeito e o objeto. Desperta um excesso de personalização com o perigo de autoritarismo e intolerância, dando agitação e hiperexcitaçao. Em síntese, suas crises de tensão causam separações repentinas e rupturas em todos os níveis. Sua posição potente é frequente no tema de subversivos e revolucionários e também nos temas de suicidas. De um modo geral promove a destruição do velho e a criação do novo: a revolução, os acontecimentos repentinos, surpreendentes, de graves consequências, tanto na natureza como na vida individual e na dos povos, desde o terremoto ou a revolução até o adultério e o divorcio. Está intimamente ligado com a ciência e a conquista espacial. É um dos regentes do signo de AQUÁRIO.

Anatomia, Fisiologia e Patologia de Urano

A glândula pituitária, a paratireoide, o sistema nervoso central, a aura física e magnética, os éteres, os olhos, os gases, a meninge, a medula espinhal, o desenvolvimento dos grandes ossos e as forças eletromagnéticas do organismo psicossomático, Suas enfermidades mais frequentes são: paralisias, especialmente as temporárias, operações, fraturas, rupturas, lesões traumáticas, desordens espasmódicas, irritações nervosas repentinas, cãibras, nevralgias, moléstias neurocardíacas, desordens sexuais (hermafroditismo, homossexualismo, impotência nervosa, etc.); exaustão nervosa, frio ou calor orgânico excessivos, paranoias; inflamações dolorosas resultantes dos sedimentos minerais precipitados (gota crônica, depósito de uratos, reumatismo oxálico, etc.) Acidentes por raios e eletricidade, radiações, desastres aéreos e automobilísticos.

δ

SATURNO

A este planeta, a tradição atribui a dignidade de ser executor do destino. A experiência da moderna astrologia concluiu que sua influência aparece como uma força reguladora, chamada a guiar e ordenar a energia produtiva do homem e a colocar as coisas em seus devidos lugares. Governa as faculdades criadoras concretas; da capacidade pratica para materializar as formas de pensamento. Favorece ao espírito ordenado e prático, ao técnico e concreto. Inclina a investigação científica que incluí principalmente a matemática. Este planeta e um fator de maturidade e sabedoria, um realista conservador que defende a autoridade da experiência; reservado, nada expansivo nem comunicativo; precavido, inibido e taciturno; lacônico na expressão.

Em condições desfavoráveis, inclina ao egoísmo, escravidão aos costumes e convencionalismos, rotina, ao isolamento mórbido, ao aprendizado das coisas pelo lado mais difícil, ao pessimismo, materialismo e fatalismo. Dá aparência de segurança e superioridade que esconde crises de dividas. Onde manifesta a tendência de dissecar excessivamente os próprios pensamentos e afetos, gerando tormentos íntimos, complexos de culpa, dramas de consciência, indecisão, timidez; avareza, dureza, inflexibilidade, intolerância, aversão à expansão recreativa, condenando ou obstruindo os prazeres sociais e a felicidade mundana.

Em condições favoráveis nos horóscopos, dá seriedade, conscienciosidade, concentração, constância, estabilidade, imparcialidade, profundo sentido da justiça, domínio das emoções e dos impulsos através do império da vontade; paciência, reflexão, profundidade, precaução, ascensão lenta, porém contínua e forte sentido da responsabilidade.

Desperta marcada ambição, incansável e laboriosa produtividade e esforço aquisitivo intenso e persistente. Promove a reflexão consciente na busca da verdade abstrata para aplicação no concreto. Dá insaciável tendência aquisitiva acumulativa e conservadora.

Este planeta é um fator de obstrução e cristalização, de resistência e endurecimento das condições da existência e frequentemente oprime com adversidades até que a pessoa esteja madura e com a alma fortalecida. Neste caso há um ponto débil, seja da constituição física como da psicológica; não obstante dota o nativo de discernimento para conservar e aplicar racionalmente as energias vitais. Embora intrinsecamente gere muitos problemas, paralelamente dota a mente com inúmeros recursos para fazer frente às dificuldades.

Anatomia, Fisiologia e Patologia de Saturno

A parte medular da glândula renal; a pele; os ossos os dentes, articulações e tendões, particularmente o joelho e a barriga das pernas, o baço, os órgãos e o sentido da audição; o esqueleto, ligamentos, flexuras sigmóides, calcificação, depósitos minerais, congestão, endurecimento e contração, articulação dos ossos, cabelos, unhas, bexiga, vago, tecido conjuntivo. Rege o nervo pneumogástrico.

Suas doenças comuns são: enfermidades crônicas, doenças dos ossos (osteomielite, osteíte, mal de Pott, fraturas, raquitismo), quedas, contusões, reumatismo, senilidade, velhice prematura, artrites, escleroses, calcificação, cálculos renais e biliares, herpes, verrugas, calosidades, ataxia-locomotriz, fraqueza das pernas, surdez, resfriamentos, constipação, defeito nas pernas, inibição funcional causada por temores e estados mórbidos, debilidades, depauperamento, retardamento metabólico e nutritivo, circulação deficiente devido a emoções inibidoras; melancolia, angústia, cáries dentárias, abscessos apicais, desnutrição, atrofias, doenças do espinhaço (gota saturnina ou reumatismo deformante), impotência, carcinoma, sarcoma; dramas de consciência, complexos de culpa, masoquismo, nevralgias crônicas e inflamações no baço.

δ

JÚPITER

É considerado a “grande fortuna” pela maior parte dos astrólogos por causa de sua influência benéfica. É o planeta da justiça, da autoridade, da dignidade, da ordem e do sentido moral das coisas. Impele ao idealismo, ao sentido do dramático, ao desejo de ser útil à sociedade, à clareza de juízo e ao senso comum. Dá otimismo, ordem, harmonia, expansão e desenvolvimento de todas as coisas.

É um princípio de afirmação, coesão, coordenação e legalidade. Em condições favoráveis dá grandeza de alma, lealdade, respeito à lei, amor ao próximo, compreensão magnânima e ampla dos assuntos e atividades humanas, generosidade, equilíbrio entre pensamento e ação, sentimento e razão, coração e mente. Inclina à devoção, religiosidade, filosofia e amor da beleza aplicada ao grande e sublime. Dá vista ampla, despreocupação, serenidade de alma, moderação, juízo claro e retidão. Cria as condições nas quais podem manifestar-se: saúde, em forma de harmonia física; lei em forma de harmonia social; religião em forma de harmonia espiritual.

Sobretudo se preocupa por elevar o nível cultural, político-social e cívico das massas humanas, tendendo humanizar os meios de produção e consumo. Esforça-se por estender a educação e melhorar o nível dos agrupamentos humanos. Dá capacidade para complementar utilitária e eficazmente os mais díspares interesses, afetos e ideais, equilibrando diferenças e compensando antagonismos. Está intimamente ligado ou governa as altas colocações no Estado, magistrados, legisladores, administradores e sacerdotes. Denota o leal conselheiro dos poderosos. É um fator potente de fama e prestígio. Dá esportividade. Em más condições astrológicas mostra-se imoral, infrator da Lei, esbanjador, jogador, orgulhoso, megalomaníaco, jactancioso, hipócrita, simulador, demagogo, carola, cético e desorientado. Dá muita indulgência com as paixões. Não obstante, mesmo Júpiter aflito atrai muitas simpatias.

Anatomia, Fisiologia e Patologia de Júpiter

Fígado, pés, coxas, costelas, supra renais, circulação arterial, ombros e braços no que se refere à qualidade dos movimentos. Plasma sanguíneo, glóbulos vermelhos, glicogênio, fibrina do sangue, gorduras, diafragma, assimilação, nutrição e desenvolvimento celular, formação da carne e bílis. Suas enfermidades são: males devido a indigestão e excessos; moléstias pulmonares; pleuris, congestão; acidez crônica, superfluidez da atividade funcional, enfermidades e impurezas do sangue, furúnculos, tumores: adiposidade, obesidade, transpiração excessiva, enfermidades do fígado, apoplexia e distúrbios circulatórios, flatulências e moléstias tropicais.

δ

MARTE

É um princípio de força, de conquista e domínio sobre o objeto, de tensão impulsiva e desejo violento. Dá uma natureza positiva, independente, confiada em si, determinada, enérgica e combativa.

É um fator de entusiasmo, dinamismo, construtividade, ação e realização. Em boas condições astrológicas dota o nativo de uma natureza ardorosa, apto às empresas que exijam muita coragem e confiança em si mesmo e rapidez de execução. Está intimamente relacionado com as paixões e lutas pela vida. Quanto mais difícil e arriscada é a empresa mais felizes os marcianos estão, especialmente se houver um sabor de batalha.

Marte provoca um infatigável esforço acional. Destrói para criar. É construtivo, transformador e iniciador. Tende sempre a suprimir ou transpor toda resistência a qualquer ação proposta. Promove a exploração dos recursos e combate com os interesses que dificultam o livre fluir do progresso humano. Intrépido e resoluto está sempre pronto a defender os seus: a pátria, a família, a religião, a organização.

Graças à sua natureza arrojada e fértil em iniciativas está especialmente destinado ao comando no cenário da vida. Em más condições astrológicas um fator de mau humor, intolerância, egoísmo, veemência, precipitação, brutalidade, obstinação, crueldade, desenfreio, concupiscência, paixão, violência e prepotência. Se atrevem a arriscar sua vida e as dos demais em qualquer momento ou qualquer empresa. Marte no horóscopo, conforme sua posição, indica nossa força de vontade, nossa capacidade de ação e nosso espírito de luta. Mal colocado indica vontade débil, inconstância e sujeição.

Anatomia, Fisiologia e Patologia de Marte

A parte cortical da glândula renal, a cabeça, os órgãos geradores masculinos, os nervos motores, os órgãos excretores, a testa, o nariz, os músculos e seus movimentos, o movimento motor da coluna, o reto, a eliminação; crescimento das unhas, pelos e cabelos; a distribuição do ferro e a matéria vermelha corante do sangue, o hemisfério cerebral esquerdo, a produção de energia por combustão e a oxidação.

Enfermidades: infecciosas, contagiosas, febres eruptivas; febres, hipertensão arterial excesso de calor orgânico, hemorragias internas, congestões e inflamações agudas. Os caldeamentos, queimaduras, estados inflamatórios, hemorroidas, acidentes, lesões, excrescências, pólipos hipertrofias, fungos, fístulas, ferimentos nasais, irritações, ruptura de vasos, hérnias, gripes, sarcoma, condiloma,

δ

VÊNUS

Este planeta e um fator de atração, adesão, fusão e harmonização. A arte e o amor são seus principais atributos. É um índice seguro de afetividade, de ternura e abandono incondicionado ao ser amado. Dá inclinação artística, sensibilidade e talento musical. Em condições astrológicas favoráveis dota a pessoa de uma elegância e fascínio particulares, amigas do conforto e dos prazeres, sensíveis ao chamado do belo e estético.

Sob o domínio de Vênus estão os folgazes entusiasmos e alegrias de breve duração. Os influenciados por Vênus possuem um desenvolvido senso de forma, cheios de graça, talento artístico, vida sentimental feliz e abundante, magnetismo pessoal, refinamento, amor pelas crianças e pequenos animais, gosto pelo luxo e comodidades. Em condições astrológicas desfavoráveis, este planeta representa determinados estados mórbidos da psique humana, relacionados com o erotismo, inversão  sexual, complexos e inibições afins, indolência, preguiça, vida libertina, gostos depravados, desleixo, frivolidade e indecência.

A natureza venusiana sente intimo e profundo desejo de se identificar ou fundir com a alma das coisas e dos circunstantes que o rodeiam; objetos, forças e seres despertam intensa emoção que desenvolvem nelas uma percepção intuitivo sentimental do vivido. Tende sempre a conciliar opostos, harmonizar discórdias e pacificar antagonismos. Complementa mediante o amor toda classe de ódios. Impele a expressar, harmonia, ritmo, beleza, sons, cores, imagens e sorrisos.

Anatomia, Fisiologia e Patologia de Vênus

A glândula timo, o sentido do tato, garganta, rins, sistema genital feminino, o brilho dos cabelos e da cútis, o conduto dos ouvidos, as trompas de Eustáquio, ventre, nádegas, púbis, células reprodutoras femininas, colo, circulação venosa, próstata e seios. Impurezas do sangue que intoxicam o sistema e causem amidalite, enfermidades pustulosas, sarampo, varíola, enfermidades da garganta e dos rins, doenças venéreas, laringite, faringite, diabete, câncer nos seios, convulsões e vômitos, cistos, infecções do ventre, males da circulação venosa, varizes, úlceras, abscessos, furúnculos, tumores, flebite, celulite, náuseas, moléstias do aparelho genito-úrinário, desarranjos menstruais, excesso de secreções, panariz, sensibilidade das mucosas nasais, adenoides, funcionamentos deficientes do organismo devido a excessos eróticos.

δ

MERCÚRIO

Este planeta expressa princípios de união, adaptação, câmbios, versatilidade, movimento, flexibilidade, habilidade, destreza, engenho, malícia, astúcia e vivacidade.

Dá uma extraordinária capacidade de raciocínio, percepção de tamanho, peso, forma, cor, ordem, posição, número. Está intimamente relacionado com o conhecimento, razão e inteligência aplicados às coisas práticas; a lógica, eloqüência, compreensão rápida das coisas, destreza. Em condições astrológicas favoráveis dá um tipo de mente que resolve aparentemente sem esforço, os problemas mais intrincados, dono de uma inteligência brilhante porém pouco profunda, não obstante acumula provas e frequentemente recorre às estatísticas em apoio de sua tese; amante da controvérsia e dos diálogos; possui inato dom de observação e muita engenhosidade, aplicável praticamente a qualquer questão sem preocupar-se com o lícito ou ilícito. São amantes do estudo, da literatura e das ciências.

Em condições desfavoráveis faz os embusteiros, desonestos, instáveis, distraídos, mentirosos, tratantes, gatunos, velhacos, servis, murmuradores, maliciosos, intrometidos, dúbios, excessivamente inquietos e superficiais. Denota uma erudição ou ecletismo estéril, puerilidade e ligeireza, indecisão, vacilação e escamoteação. São linguarudos e insufladores. Mercúrio em posição normal, motiva insaciável esforço por perceber, conhecer e explicar o que significam as coisas (esta a razão de governar o ensino). Quer saber para que servem os seres, ambientes ou funções. Desperta intensa curiosidade, susceptível de transformar-se em conhecimento universal eminentemente aplicativo. Desde épocas imemoriais foi chamado de “mensageiro dos Deuses” por sua natureza de intermediário.

Anatomia, Fisiologia e Patologia de Mercúrio

A glândula tireoide, o cérebro, em especial o hemisfério cerebral direito, o sistema nervoso cérebro espinhal, o segmento motriz da coluna, as cordas vocais, órgãos da palavra, a língua, as mãos como instrumento da inteligência, relaciona-se também com as vias respiratórias.

Suas enfermidades são: desordens nervosas ou debilidade por causa de excitação, tensão ou excesso de trabalho; resfriados, bronquite, afecções pulmonares ou das vias respiratórias, enxaqueca, perda de memória, excesso salivar, respiração deficiente, eliminação débil, diarreias, neurastenia, inquietação, insônia, enfermidades mentais, asma bronquial, moléstias da boca (piorreia, gengivite, estomatite), sífilis, sinusite, bócio, surdez e palpitações.

δ

LUA

Expressa o princípio maternal e de fecundidade, tendo domínio sobre a vida afetiva e imaginativa. A Lua simboliza tudo que tem uma natureza pronunciada de feminilidade. A inconstância, a passividade, a mobilidade, a sensibilidade, a impressionabilidade e tudo que tenha caráter fluídico e cambiante. O psiquismo, o linfatismo, a plasticidade, os caprichos, o lunatismo, a receptividade, a fantasias os sonhos, o romantismo, o misticismo, o mediunidade e sonambulismo também estão sob a égide da Lua.

Em boas condições astrológicas confere refinamentos senso comum, intuição, altruísmo, sensibilidade desperta, anelo veemente de mudar para conhecer novas paisagens e obter novas impressões e inspirações. Dá ideais populares e amor pelas coisas domésticas a triviais. Em más condições faz os visionários, presunçosos, retardados, sonhadores, volúveis, indolentes e maníacos pelas mudanças caleidoscópicas.

A Lua promove a vagarosidade o e instintivo desejo de experimentar, sentir e perceber o espetáculo do mundo e tende a aprender as coisas por meio de repetições de estados sensoriais e fenômenos particulares elaborados pela imaginação. Está intimamente ligada recordação, passado, saudade, e coisas familiares e gregárias.

Anatomia, Fisiologia e Patologia da Lua

Estômago, duodeno, esôfago, linfa, quilo, fecundação, gestação, humores, fluxo de secreções, movimento de líquidos no organismo, menstruação, útero, ovários, fluido sinovial, membranas, tecido celular, capa dos nervos, testículos, óleos, soros sanguíneos, processos glandulares, vasos linfáticos, boca, mucosas, vesícula, cerebelo, sistema ganglionar e saliva.

Suas enfermidades são: desequilíbrio endócrino, gânglios e glândulas inflamadas, alergias, desordens femininas, hidropisia e excesso de liquido nos tecidos, infecção catarral das membranas mucosas, vista defeituosa, linfatismo, vômitos, enjoos, fraqueza intestinal, epilepsia, instabilidade mental, depressão emocional, histeria, hipocondria, apatia, demência, narcisismo, psicose, lunatismo, obesidade e dispepsia.

δ

SOL

É o princípio de vida, calor, luz e irradiação. Está Intimamente ligado com a consciência, a moral, a ética, o conhecimento do ego, a individualidade, a dignidade, a grandeza, a força criadora, a confiança em si mesmo, a ambição, o êxito, o sublime e esplendoroso.

Em boas condições astrológicas dá poder, brilho, coragem, finura, heroísmo, liderança e reconhecimento público. Dota de uma natureza demonstrativa, afetuosa e de um coração ardente; dá aspirações elevadas, entusiasmo, sentimentos nobres e decentes e aspirações correlatas.

Em má situação dá uma natureza covarde, arrogantes egoísta, tirânica, arbitrária, altiva, dogmática, megalomaníaca e orgulhosa, dada adulação e servilidade para com os poderosos e despotismo para com os fracos.

Em condições normais desperta forte sentido de auto responsabilidade e veemente afã de superação integral. Induz a um constante esforço pela soberania, impelindo a manifestar-se com clareza, beleza e iluminação. O Sol representa no horóscopo a mais elevada expressão do “Eu” individual; e denota a influência positiva da vida do homem e seu cara ter mais pronunciado.

Anatomia, Fisiologia e Patologia do Sol

O coração e as artérias, os olhos, a espádua, coluna vertebral, bago, distribuição do calor, ‘pons varolili’, oxigênio, circulação sanguínea e desenvolvimento físico.

Suas principais enfermidades são: as cardíacas e circulatórias, falta de vitalidade, paralisias, febres, abrandamento dos tecidos, sincopes; enfermidades do bago, da vista (estrabismo), da coluna; delírio de perseguições.

II

_2

O Estado Cósmico dos Planetas

A experiência de milhares de anos a respeito das forças ou debilidades planetárias, depois de inúmeras pesquisas estatísticas rigorosamente avaliadas, tem sido magistralmente confirmada.

Essa pesquisa demonstrou que a eficácia de um planeta é aumentada quando o mesmo se encontra num signo que tenha bastante afinidade e analogia com sua natureza intrínseca. Isto acontecendo quando o planeta se encontra em seu signo de “DOMICÍLIO ou EXALTAÇÃO”, A “QUEDA e o EXÍLIO”, são os opostos da exaltação a domicílio, e nestes casos os planetas se encontram debilitados em força positiva e fortalecidos em energia negativa.

Um planeta em seu domicílio é como se fosse um rei em seu trono, estando essencialmente dignificado. Na exaltação equivale ao príncipe de um reinado, pois é o segundo comandante do signo em que estiver exaltado. No exílio, está desterrado e extremamente debilitado, e corresponde a detenção num pais inimigo. Na queda ocorre o mesmo que no exílio, de maneira mais amena.

Na triplicidade, ou seja, quando um planeta se coloca num signo do mesmo elemento que aquele onde e regente, está como se num país irmão. Se estiver colocado no decanato que rege, sua força e ainda maior.

Decanatos são divisões de 10º em 10º, nos signos. Quando se situa num signo onde não possui dignidade ou debilidade alguma, diz-se que o mesmo, está peregrino, o que corresponde à passagem de um indivíduo pelas terras de um país completamente neutro para si.

III

_3

Tábua de Forças Planetárias

Sem título2

A tábua de forças planetárias deve ser estudada cuidadosamente, visto ser um dos pontos mais importantes na interpretação dos horóscopos.

Para estudá-la com melhor aproveitamento lembre-se que os signos de exílio são sempre os opostos do domicílio, e que os signos de queda são opostos da exaltação.

O melhor a fazer primeiramente é decorar os eixos de oposição dos signos: ÁRIES com LIBRA – TOURO com ESCORPIÃO – GÊMEOS com SAGITÁRIO CÂNCER com CAPRICÓRNIO – LEÃO com AQUÁRIO – VIRGEM com PEIXES.

Assim fazendo bastará decorar os domicílios e exaltações e lembrar que o exílio é oposto do domicílio e a queda o oposto da exaltação.

IV

_4

Planetas Peregrinos

Qualquer astro, quando colocado num signo onde não esteja, “Domiciliado, Exaltado, Exilado, em Queda, na Triplicidade”, é considerado peregrino.

Os planetas maléficos quando peregrinos são bastante destrutivos.

Os astros estarão peregrinos conforme a relação abaixo:

SOL – Touro, Gêmeos, Câncer, Virgem, Escorpião, Capricórnio Peixes.

LUA – Áries, Gêmeos, Lego, Virgem, Libra, Sagitário, Aquário.

MERCÚRIO – Áries, Câncer e Escorpião.

VÊNUS – Câncer, Leão e Sagitário.

MARTE – Gêmeos, Virgem e Aquário.

JÚPITER – Touro, Libra e Aquário

SATURNO – Escorpião, Sagitário e Peixes

URANO – Áries, Câncer, Virgem, Sagitário, Capricórnio e Peixes

NETUNO – Áries, Touro, Gêmeos, Leão, Libra, Sagitário e Aquário

PLUTÃO – Gêmeos, Leão, Virgem, Sagitário, Capricórnio e Aquário

TERRA – Áries, Gêmeos, Câncer, Lego, Libra, Escorpião, Sagitário e Aquário.

V

decanatos

Triplicidades e Decanatos

Os planetas possuem uma certa força quando situados em signos da mesma triplicidade de suas regências. Especialmente se colocados no decanato que regem.

Existem dois sistemas de regências de decanatos: o sistema hindu, no qual o 1º decanato (os primeiros 10 graus do signo) é regido pelo próprio governante do signo; o 2º decanato é regido pelo governante do signo seguinte, da mesma triplicidade; e o 3º decanato regido pelo governante do último signo da mesma triplicidade, sempre a partir do signo cujos decanatos estamos procurando os regentes.

Exemplo:

Procurar os regentes de decanatos do signo de VIRGEM: como já se sabe, cada signo possui 30º.

Assim, os primeiros 10º serão regidos por Mercúrio e Terra, os governantes do signo de Virgem, como vocês poderão observar na “Tábua de forças planetárias”, planetas em seus domicílios.

Os 10º seguintes; ou segundo decanato terão a regência de Saturno, já que, partindo de Virgem, o próximo signo da mesma triplicidade ou da Terra Capricórnio, regido por Saturno, Os últimos 10º graus, 3º decanato, terão a regência de Vênus, já que Touro, signo da Terra regido por Vênus é o último signo da Terra a partir de Virgem.

Como vocês podem observar, sabendo-se os domicílios e triplicidades elementais, nem será preciso decorar todos os regentes de decanatos, bastará simplesmente fazer o cálculo mental.

Existe um outro sistema de regência de decanatos, chamado, sistema ocidental ou “Caldeu”, o qual não aconselhamos, visto que não possui a lógica apresentada pelo sistema hindu.

Os melhores astrólogos modernos praticamente não se utilizam da regência de decanatos e quando o fazem preferem o sistema hindu que dá melhores resultados. Não obstante daremos os dois a título de informação.

VI

El-Gato-Gomez-Retro-Outer-Space-Rocket-Flying

Os Decanatos e suas Regências

Sem título

Para melhor interpretação dos graus de regência lembramos aos caros alunos que o 1º decanato enquadra desde 0º até 9º 59′; o 2º decanato de 10º até 19º 59′ e o 3º decanato de 20º até 29º 59′.

O sistema de divisões de decanatos utilizado por alguns astrólogos menos avisados, e que os fraciona entre 0º a 10º; 11º a 20º e 21º a 30º é completamente falso como pode ser observado primeira vista, já que nesse caso o 1º decanato possui 11º, enquanto os outros, apenas 9º para o segundo decanato e 10º para o terceiro. Provavelmente um erro de cálculo.

Notas Importantes

Quanto aos domicílios dos planetas, lembramos aos caros alunos que pesquisas modernas rigorosamente avaliadas e confirmadas pelo Instituto, colocam a Terra juntamente com Mercúrio como regentes do signo de Virgem. Chamamos a atenção também para que nossos alunos não se deixem iludir pelas afirmativas de que os signos regidos por dois planetas devem ser conservados apenas pelos regentes modernos. Exemplificando:

Peixes, desde os primórdios regido por Júpiter, com a descoberta de Netuno e comprovada sua regência sobre o signo de Peixes, não destrona de modo algum o planeta Júpiter, o que acontece aqui é exatamente o mesmo que nos países governados pelo regime parlamentarista, onde um Presidente e um Primeiro Ministro, governam o país. (o que está em baixo é como o que está em cima.

Destarte, Aquário continua e continuará sendo governado por Saturno e Urano; Escorpião por Marte e Plutão; Virgem por Mercúrio e Terra; Peixes por Júpiter e Netuno.

Outro esclarecimento importante se refere a exaltação do planeta Mercúrio. Os livros de texto em sua maioria consideram que Mercúrio se exalta em Virgem, o que constitui um erro absurdo como indicaremos a seguir: Virgem é o domicílio de Mercúrio, onde este planeta possui 100% de força, ora, o signo de exaltação corresponde sempre a + 70% de força, assim sendo como é possível que um planeta venha a ter 70% onde tem 100%? Modernas pesquisas confirmam que Mercúrio se exalta em Aquário, o que está perfeitamente de acordo com e bom senso.

A regência de Plutão sabre o signo de Escorpião é um outro problema que hoje em dia não deixa margem a dúvidas, embora alguns o considerem erroneamente como governante do signo de Áries, o que está em desacordo completo com a natureza noturna e subterrânea de Plutão. Este planeta rege o inconsciente coletivo, o que está perfeitamente encaixado no oitavo signo celeste. O mesmo acontece com a regência de Escorpião e Plutão sabre a morte, catástrofes coletivas, hereditariedade, problemas sexuais, etc. A exaltação de Netuno é outro problema que causa espécie, visto alguns considerarem-na em Câncer e outros em Leão, Para nós essa regência por exaltação se verifica através do signo de Câncer, visto estar mais aproximado da natureza mística, mediúnica e úmida de Netuno.

VII

_5

As Qualidades Primitivas dos Elementos

A teoria ancestral das quatro qualidades primitivas dos elementos sempre teve aplicação básica na astrologia prática. Em grande parte dos filósofos antigos encontramos este sistema de pensamento que foi aperfeiçoado por Aristóteles e sua escola, e utilizada por Empédocles e Platão bem como por todos os seguidores de Hermes.

Esta teoria antiga, parte da ideia de que a primeira emanação do absoluto ou TODO, cria dois pares antagônicos, ou seja quatro adversários, cujas propriedades intrínsecas se expressam nos termos: QUENTE, FRIO, SECO e ÚMIDO, Cada dois destes adversários, ao se unirem formam um elemento, ou seja, FOGO, TERRA, AR e ÁGUA; estes elementos, por sua vez, se combinam e se transformam, e a causa determinante destas composições e transformações se baseia nas leis universais da atração e repulsão.

A filosofia dos quatro elementos consiste então, numa definição geral das forças naturais e indica em última análise, o processo evolutivo das formas viventes.

A geração das forças se processa através de um participante dinâmico-positivo ou masculino e outro plástico-passivo ou feminino. Os opostos são complementares e se compensam mutuamente.

Ao princípio super ativo chamamos QUENTE, ao mais negativo chamamos ÚMIDO. E como, pela lei da polaridade de Hermes sabemos que tudo tem dois pelos, tudo tem seu par de opostos, apareceram os princípios, FRIO como oposto de quente, e SECO como adversário do ÚMIDO.

Assim, QUENTE e FRIO, são os mais enérgicos e ativo-masculinos, e ÚMIDO e SECO, os mais passivos e negativo-femininos.

Cumpre salientar que QUENTE e mais enérgico do que FRIO sendo o primeiro ativo com relação ao último, e ÚMIDO ainda mais passivo do que SECO.

Desta forma teremos:

+ + QUENTE – positivo-positivo
− – ÚMIDO – negativo-negativo
− + FRIO – positivo-negativo
− + SECO – negativo-positivo

Como sabemos, as manifestações sensíveis no mundo dos fenômenos jamais se apresentarão em forma pura, e que uma existência isolada ou incondicional dos quatro fatores é impossível, assim cada um deles colocar-se-á em antagonismo com outro de ordem complementar, dando como resultado a manifestação de quatro elementos de segunda ordem.

Estes quatro elementos de segunda ordem para serem gera dos requerem que o primitivo essencial tenha uma qualidade em comum com o seu complemento, o que facilitará a combinação, devendo se excluir da combinação todos aqueles elementos diametralmente o postos entre si.

Isto tudo dá uma multiplicidade de variações o que produz os elementos de 2ª ordem, da seguinte forma:

QUENTE + SECO = FOGO
FRIO + ÚMIDO = ÁGUA
FRIO + SECO = TERRA
QUENTE + ÚMIDO = AR

Da composição e transformação; surgem os movimentos elementais, e deles nascem os corpos.

Dos elementos combinados surge uma mescla ou temperamento, assim como das notas musicais combinadas tiramos uma melodia; cada um dos elementos primitivos possui sua tônica intrínseca, que nos traz chaves magistrais de correspondência:

Quente – Calor, mobilidade, expansão e dispersão movimento centrífugo, excitação, estímulo, impulso, inclinando a afetuosidade e a vontade apaixonada e ao esquentamento.

Seco – Tensão, rigidez, endurecimento e inclinando a decisão, precisão, rigor obstinação, sendo repentino, abrupto, quebradiço, inflexível e irritadiço.

Frio – Adesão, retração e coesão, inclinando à concentração, ao movimento centrípeto, inatividade, apatia, resistência, conservadorismo, profundidade, pesadez, lentidão e condenação.

Úmido – Fluidez e elasticidade, inclinando ao afrouxamento, relaxamento, adaptação, sensibilidade, plasticidade, o que favorece a variedade. Liquefação.

A combinação destes elementos primitivos, produz outras magistrais correspondências, o QUENTE + SECO = FOGO, produz: Impaciência, altruísmo, decisão, valor, iniciativa, entusiasmo, atropelo, extrema confiança, veemência, cólera, agressividade, desconsideração, combatividade, orgulho, domínio, avanço, ambição, prepotência, fé, valentia, audácia, prodigalidade, megalomania.

Produz atividade exagerada da vitalização, temperatura elevada, veemência extrema do metabolismo, hipertensão, e estados febris.

FRIO + SECO = TERRA, produz aplicação, esforço, paciência, obstinação, prudência rigidez, conservadorismo, preguiça, inatividade, concentração, razão, dúvida, negação, regras fixas, fanatismo, egoísmo, isolamento, lentidão, constância e cobiça.

O Frio e seco, produz ainda fixação e retenção dos produtos do metabolismo; petrificação por contração: morte.

QUENTE + ÚMIDO = AR, produz, mobilidade, elasticidade de espírito e de caráter, impulsos vivos, impressionabilidade, intuição, gênio inventivo, reação viva, habilidade sentimentos artísticos, liberalidade, sutileza, inquietação, amor (fusão do eu), e difusão.

Produz ainda, a nutrição, renovação e reprodução: vida, dá equilíbrio humoral.

FRIO + ÚMIDO = ÁGUA, produz uma natureza movediça, branda, indolente, sonhadora, tranquilidade, silêncio, paz, comodidade, romance, passividade, caprichos, entrega passiva, luxúria, temor e fantasia (Frio e úmido faz ficar dentro e o desafogo dos impulsos se manifesta pela imaginação), induz à fecundação.

Dá hipertendência aos elementos aquosos e albuminosos, linfatismo, hipersecreção das glândulas, hiperemia (super abundância de sangue em qualquer parte do corpo) a demora dos processos metabólicos.

SECO e ÚMIDO: Se anulam mutuamente.
QUENTE e FRIO: Se anulam mutuamente.

De um modo geral as qualidades inclinam:

Quente – Ao desenvolvimento das faculdades instintivas e espirituais, Nas relações humanas, ao domínio e influência ativa sabre – os demais.

Frio – A uma natureza reflexiva e meditativa. Nas relações tende a absorver os demais em seu próprio ser.

Úmido – Ao desenvolvimento de uma natureza sensitiva. Nas relações efetua a união com os demais por sujeição passiva e fusão.

Seco – A uma natureza apaixonada e veemente, Nas relações tende a dominar, e impor seu eu aos demais.

A combinação ou mescla dos elementos primitivos produz o que chamamos um ‘Temperamento’.

Assim os elementos Quente + Seco produzem o Fogo, que se traduz nos seres humanos numa disposição Simpático-Tônica.

A mescla Quente + Úmido produz o elemento Ar, que se traduz nos seres humanos num temperamento Neurotonal Alternante.

A fusão Frio + Seco produz a Terra que se traduz em nós, num temperamento Neurotônico Intricado.

E por fim a combinação Frio + Úmido produz a Água traduzida em nós num Temperamento Vagotonal.

_11

Ω